Poema inútil

18 de abr de 2015











Escrever sobre o quê?
Não há nada a dizer.
Se eu soubesse mentir,
se eu soubesse sentir,
poderia fingir
sobre o que escrever.

Escrever para quê?
Não há nada importante
que nos toque o bastante,
que nos tire do transe,
que nos faça entender
o que não tenho a escrever.

Então para quê?
Então sobre o quê?
Ninguém me quer ler,
nem eu nem você.
As palavras me fogem.
Não as consigo prender.

Mas leio e escrevo
o que finjo sentir.
e ao ler não entendo
porque escrevi.
Será maldição
ou angústia sem fim
escrever sobre os outros 
o que escrevo pra mim?