Eclesiastes

30 de mai de 2008
















Um pássaro canta e é só mais um pássaro a cantar
como qualquer pássaro canta em qualquer lugar do mundo.
Assim como o amor é efêmero em qualquer lugar.
Assim como o amor é amor em qualquer canto.
Assim somos nós.

Um homem mata outro homem
como qualquer outro homem que deseje matar.
E é só mais um homem que morre,
as mesmas lágrimas, os mesmos olhos, o mesmo olhar.
Assim somos nós.

Os dias passam, as noites vão, em vão.
Pois tudo é o mesmo, passageiro.
O eterno é o mesmo, passageiro, ilusão.
A vida passa, o rio passa, o destino é ligeiro.
Assim somos nós.

Um pássaro canta e será sempre um pássaro a cantar
como qualquer pássaro cantou em qualquer lugar.
Assim como o amor é efêmero em qualquer canto.
Assim como o mal é o mal em qualquer lugar do mundo.
Assim fomos.
Assim seremos nós.

Receita de vingança

26 de mai de 2008
















Concentre toda a sua amargura
Em uma nuvem negra de tristeza.
Derrame todas as suas mágoas
Em forma de chuva criativa.
E devolva a todos que o maltrataram
A dor, em forma de beleza.

Reflexão em dó menor

16 de mai de 2008













Por mais que eu ganhe
Por mais que eu tenha
Por mais
Mais e mais carente estou.

ninguém me completa
nada me sustenta
nenhuma crença me alimenta.

Por mais que eu escreva
Tenho mais a escrever
Por mais que eu leia
Tenho mais a ler.

é um vazio vazio
cheio de nada
sem alma