Inutilidades

29 de nov de 2010












Não quero escrever sobre a poesia
e nem sobre o amor
Não quero escrever sobre a alegria
e nem sobre a dor
Não quero escrever palavras
nem letras
Não quero escrever frases
nem sentenças
Não quero escrever sobre mim
e nem sobre ninguém
Não quero escrever sobre a morte
nem sobre a vida também
Não quero escrever sobre o passado
Não quero escrever sobre o imprevisível
Não quero prosa, não quero fatos
Não quero o dito nem o indizível
Não quero escrever sobre o tudo
nem sobre o nada
Não quero sentido
e nem sentir
Não quero não querer
e nem escrever
Isto que escrevi.

O vento

26 de nov de 2010












O vento uivando no voo da voz
jogou meus versos na direção contrária da criação.
E zuniu e fodeu as imagens imaginadas.
Um vento voraz de apetite quente,
que inexplicavelmente come palavras.
De ondes vem, vento de fel?
Que sopra meu papel e minha inspiração?

Poema para colorir

21 de nov de 2010

















É feito de branco
o momento da solidão.

Peccata mundi

18 de nov de 2010














Pecados
Pesados
Pensados
Ou não
Perdoados
Esquecidos
Permitidos
Em vão
Pecados
Passados
Pousados
No chão
Pisados
Colhidos
Na palma
Da mão.